quinta-feira, 8 de novembro de 2007

História e tipos de Moeda

Troca directa - é a troca de um bem por outro bem. Exemplo - trocar pão por leite.

Troca indirecta - é a troca de moeda por um bem. Exemplo - trocar moeda por leite.

*Bens como os cigarros, a cerveja e o vinho, foram noutrora usados como moeda .

Moeda-Mercadoria - são mercadorias utilizadas como bens de consumo mas também utilizadas como moeda. Como por exemplo o vinho, é utilizado como bem de consumo mas numa outra época para além disso era também utilizado como moeda.

" Para que um bem apenas sirva como moeda esse bem deve ser inútil"
Isto é, um bem que sirva de moeda deve ter somente esta função, sendo inútil para realizar outras. Assim nunca há falta de moeda.

As características que um bem deve apresentar para funcionar adequadamente como moeda são: a divisibilidade, a durabilidade, a aceitação geral, ter reduzida procura não monetária, manter o valor, ser prática de movimentar e ser dificilmente falsificável.

Divisibilidade - a moeda tem que ser divisível para ser possível obter-mos o valor que desejar-mos.

Durabilidade - a moeda não se pode degradar, porque se isso acontecer o valor da moeda é alterado e isso dificulta o seu uso nas trocas.

Aceitação geral - a moeda tem de ser reconhecida por todos como meio de troca, se não for não cumpre a função de meio de troca.

Ter reduzida procura não monetária - a moeda não pode ser um bem de consumo , isso levaria à sua escassez e haveria falta de moeda.

Manter o valor - o valor da moeda não pode alterar, como por exemplo o vinho antigo vale mais que o novo, mas já a cerveja antiga vale menos que a nova.

Ser prática de movimentar - O bem ( moeda ) tem de ser leve e pequeno, pois se for volumoso e pesado é difícil transporta-lo e de ser usado nas trocas.

Dificilmente falsificável - A moeda não pode dar facilmente para falsificar.


Moeda de papel - era uma éspecie de recibo que os cambistas, ( pessoas que tinham como função comparar e trocar as moedas de uma zona para outra, mais tarde adquirindo novas funções), passavam às pessoas que lhes depositavam moeda (ouro) e assim as pessoas utilizavam esses recibos nas trocas em vez do próprio ouro, com esses recibos podia-se levantar o ouro que havia sido depositado.

Moeda fiduciária - esta moeda apareceu quando estado decidiu entrar para o negócio, e aí foi lançada uma lei que obrigava as pessoas a aceitar e transicionar em moeda de papel sem a poderem trocar por ouro. O Estado é que ditava quanto valia a moeda.

Papel-moeda - são as notas.

Moeda escritural - são os cheques bancários e os vales de correio.

Moeda de plástico - são os cartões de crédito.

Moeda electrónica - são transacções de moeda que são efectuadas através do computador, de uma conta para outra.

A evolução tecnológica tem contribuído imenso para a desmaterialização da moeda, porque com essa evolução os consumidores recebem o salário na sua conta bancária, pagam as suas contas por multibanco e em qualquer supermercado pode-se efectuar o pagamento das compras através do multibanco. Cada vez mais as pessoas não utilizam a moeda fisicamente.

6 comentários:

Bvp Entertainment disse...

Ola, Obrigado pelas informacoes, o seu blog foi muito falioso para mim. Thanks...

Bvp Entertainment disse...

Ola, Obrigado pelas informacoes, o seu blog foi muito valioso para mim. Thanks...

ROGEŔIA disse...

obrigado suas informações me ajudaram muito.

durvalfonsecajr disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fatinha disse...

muitoo obrigado pelas informacoes,mim ajudaram muitooo..

Hirochima sousa disse...

venho por este meio informar que o seu blog contem erros nomeadamente no campo de Moeda escritural, pedimos que corrija o mais rapidamente possivel, pois poderá confundir alunos na realização dos seus trabalhos na sala de aula ou em casa!